Publicidade
  Dossiers

HISTÓRIA DE UM BAIRRO DE BISSAU QUE NASCEU COM A GUERRA DA LIBERTAÇÃO
O CONFLITO
BAIRRO MILITAR É, SEM DÚVIDA, O MAIS POPULOSO E A MAIS DESORGANIZADO DA CIDADE DE BISSAU. ACOLHE TAMBÉM A POPULAÇÃO MAIS CARENCIADA DA CAPITAL GUINEESNSE.

Indice de Conteúdos
HISTÓRIA DE UM BAIRRO
O CONFLITO
Imagens
Estampas do BAIRRO MILITAR  | guine-bissau.com
Estampas do BAIRRO MILITAR  | guine-bissau.com
Estampas do BAIRRO MILITAR  | guine-bissau.com
Estampas do BAIRRO MILITAR  | guine-bissau.com
Estampas do BAIRRO MILITAR  | guine-bissau.com
Estampas do BAIRRO MILITAR  | guine-bissau.com
Estampas do BAIRRO MILITAR  | guine-bissau.com
Estampas do BAIRRO MILITAR  | guine-bissau.com

Bairro Militar é, sem dúvida, o mais populoso e a mais desorganizado da cidade de Bissau. Acolhe também a população mais carenciada da capital guineesnse.

Os seus habitantes batalham diariamente para fazer do Bairro Militar uma Bairro de referência e convencer as autoridades municipais da cidade de Bissau a zelar na implementação do plano directório municipal do seu Bairro.

A implementação do plano directório municipal poderá ajudar a promover a urbanização e perspectivar o desenvolvimento do Bairro Militar. Pois, nas circunstâncias actuais, de uma autêntica desurbanização, será difícil perspectivar quaisquer espécie de projecto ou micro-projecto de desenvolvimento económico, empresarial e social no Bairro Militar.

Ausência de um plano municipal tem dificultado, tal como nos outros Bairro de Bissau, a existência e o desenvolvimento de um tecido empresarial no Bairro Militar. A actividade empresarial do Bairro é consubstanciada apenas nos pequenos comércios informais desenvolvidas pelos comerciantes Dijlas nos dois mercados locais.

Não existe no Bairro Militar nenhuma empresa nacional nem um multinacional que poderiam criar o emprego para milhares dos jovens desempregados do bairro Militar.

Aliás, o elevado número dos jovens desempregados pode estar na base da violência que se verifica no Bairro Militar que levou, em 2001, o Comissariado da Policia Nacional da Ordem Pública (POP) a fechar a única Esquadra da policia que existia no Bairro.

A história do fecho da Esquadra conta-se em poucas linhas. Num desentendimento entre um agente da polícia e um morador do Bairro, o agente bateu atiro o morador. A reacção não durou muito tempo, os populares invadiram a Esquadra da Policia e mataram também o referido agente.

Perante este cenário de impotência dos agentes da Esquadra pela invasão dos populares, o Comissário Geral da POP mandou, pura e simplesmente, fechar a Esquadra.

Sem Esquadra da Policia a violência passou a andar a solta no Bairro Militar, sobretudo, na zona de prédio inacabado do ex-presidente da República João Bernardo Vieira (Nino Vieira), onde as pessoas são permanentemente atacadas e assaltadas quando vão ou saem da Discoteca Bambu 2000.

Com a violência a solta, os habitantes do Bairro Militar foram obrigados a organizar “brigada” da defesa do seu Bairro.

É esta brigada que combatia a violência e assalto no Bairro. Todavia, os membros da brigada defrontavam com a ausência de funcionamento da justiça na Guiné-Bissau que os levaram a perder moral de empenharem no combate a violência e assalto no seu Bairro.

Queixam que cada vez deterem e entregarem um assaltante a Policia este é libertado num curto espaço de tempo sem que seja feito a justiça.

No ano transacto, as associações dos moradores do Bairro Militar tentaram reunir com o Ministério do Interior para analisar o problema de violência e dos assaltantes detidos e entregues a Policia que são libertados sem que seja feita a justiça. Mas, até então ainda não conseguiram encontrar uma solução adequada para ultrapassar a situação.

Na realidade o Bairro Militar foi a linha de frente durante o conflito político militar de 1998. Assim, existe no Bairro muitas armas na posse dos seus habitantes.

Para recolher as armas é necessário o governo promover, em colaboração com a comunidade internacional, um programa de sensibilização da entrega voluntária das armas que se encontram na posse dos moradores do Bairro Militares.

Os moradores do Bairro Militar não estão, todavia, de braços cruzados. Procurarão sempre encontrar solução para acabar com a violência no seu Bairro.

Assim, em Novembro do ano transacto conseguiram fazer voltar a Esquadra da Policia para Bairro Militar e procuram reactar agora com a Câmara Municipal de Bissau (CMB) o protocolo de acordo de cooperação que permitirá a implementação do plano de urbanização do seu Bairro.

Procuram, igualmente, junto a CMB meios necessários para limpar as valas do Bairro que estão, neste momento, cheios de lixos.

Ainda este ano, em colaboração com a Associação AIFA-PALOP, Bairro Militar terá um Centro de Saúde para poder resolver problemas de milhares dos seus habitantes que são obrigados a deslocar quase diariamente a Hospital Nacional Simão Mendes.

Os moradores do Bairro Militar estão consciente que é necessário a contribuição de todos para promover o bem-estar do seu Bairro e limpar a má imagem do Bairro.

Exortam ao governo, em particular, a CMB para a materialização da implementação do plano directório municipal do Bairro Militar.


   Inicio   
 

Guine-Bissau.com - marca registrada.
Não se autoriza a utilização dos nossos conteúdos sem prévio acordo.
Caixa Postal 719 - BISSAU - GUINÉ-BISSAU
Notícias
Economía
Cultura
Instituições e Empresas
Personagems
Links
Editorial
Documentos
Cronologías